Quinta Feira, 24 de Setembro de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Com gol de pênalti na prorrogação, Manchester United avança na Liga Europa

futebol; Liga Europa; Manchester United; Copenhague

Por Redação GuarulhosWeb

10 de Agosto de 2020 as 18:46

O Manchester United sofreu nesta segunda-feira, mas fez valer o favoritismo sobre o bravo Copenhague e avançou à semifinal da Liga Europa.

A vitória dos ingleses, contudo, veio apenas na prorrogação, em uma cobrança de pênalti de Bruno Fernandes, após empate sem gols no tempo normal.

Com grande apresentação, a equipe dinamarquesa valorizou a classificação do United.

O duelo das quartas de final, decidido em jogo único na cidade alemã de Colônia, foi marcado pelo equilíbrio e por bons lances ofensivos de ambos os lados.

O placar permaneceu inalterado por 90 minutos em razão das grandes atuações dos goleiros Johnsson, do Copenhague, e Romero, do Manchester.

Na prorrogação, o jogador do time dinamarquês foi o responsável por evitar uma goleada do rival inglês.

Na semifinal, o United vai enfrentar o vencedor do duelo entre Wolverhampton (Inglaterra) e Sevilla (Espanha), que entram em campo nesta terça-feira.

A outra semi terá a Inter de Milão contra o vitorioso do confronto entre Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, e Basel, da Suíça.

Nesta segunda, o técnico Ole Solskjaer escalou o volante brasileiro Fred ao lado de Pogba no meio-campo, algo incomum nas partidas finais do Campeonato Inglês.

Até então, o técnico vinha optando por um ou outro.

Fred vinha ficando no banco de reservas.

Com Bruno Fernandes fechando o setor, o time britânico foi melhor ao longo de toda a partida.

Mas não teve facilidade.

O Copenhague surpreendeu ao mostrar consistência do início ao fim, em todos os setores do time.

No primeiro tempo, o time dinamarquês foi até superior, com mais chances de gol.

Pelo United, somente o português levava perigo, como fez aos 20 minutos, em cabeçada que acertou o travessão.

Rashford apresentou atuação discreta.

Antes do intervalo, aos 44, Greenwood balançou as redes.

Mas o juiz anulou o gol por impedimento, com ajuda do árbitro de vídeo (VAR).

A segunda etapa começou com outro gol anulado do United, também com justiça.

Rashford, aos 11, completou para as redes em posição de impedimento.

Daí em diante, o jogo se tornou franco, com chances para as duas equipes, mas com superioridade dos ingleses.

Na melhor oportunidade, Bruno Fernandes arriscou de longe e acertou a trave direita do goleiro do time dinamarquês.

A bola só entrou na prorrogação.

Logo aos três, Martial sofreu uma falta duvidosa dentro da área.

Na cobrança Bruno Fernandes bateu com categoria e converteu.

O gol afetou o moral do Copenhague, que caiu de produção e passou a sofrer com os ataques do Manchester, que terminou o confronto com 22 finalizações, contra apenas quatro do adversário.

Só não ampliou a vantagem graças à boa exibição do goleiro sueco Karl-Johan Johnsson.