Segunda Feira, 26 de Outubro de 2020
(11) 94702-3664 Whatsapp

Realeza

Por Redação GuarulhosWeb

30 de Novembro de 2011

Depois de tomar o espaço do deputado estadual Alencar Santana (PT), o secretário de Assuntos Jurídicos, Severino José da Silva, ganhou território no primeiro escalão do governo municipal. No entanto, herdou uma das qualidade de seu desafeto e já está se achando mais real do que o rei.

 

Vai saber

Durante a entrega de envelopes para licitação do transporte alternativo, um jovem chamou a atenção: Dudu, filho do presidente da Câmara, Eduardo Soltur (PSD). Ao perceber que havia sido reconhecido, ele puxou o carro. O que será que ele estava fazendo lá, hein?...

 

Requinte

A inauguração da casa noturna “Mokai” será sexta-feira, dia 2, em evento concorrido somente para convidados vips. Comandada por Caio, filho do vereador Alan Neto (DEM), deverá ser um novo marco na vida noturna de Guarulhos. Só pelo convite dá para se ter ideia do nível de sofisticação...

 

Caroço na empada

Crítico declarado de 1ª hora (por quê será, hein?) da compra da Tapeçaria Lourdes para sede da Câmara, o presidente do PTB, Waldomiro Ramos, passou a fazer ilações (ou insinuações?) recheadas com a palavra “maracutaia”...

 

Reclame ao bispo

Chama a atenção: em frente ao 2º DP, na Timóteo Penteado, vão se acumulando carros batidos e apreendidos, atrapalhando o tráfego naquela região. Acionada, a Secretaria de Transporte diz que (ou prefere?) não fazer nada, pois estariam sob responsabilidade da Polícia Civil...

 

Mão do gato

A pergunta no ar ontem é quem teria dado a letra para reportagem crítica sobre a compra da Tapeçaria Lourdes. Enquanto uma corrente significativa apostava no grupo do ex-presidente Alan, outra também considerável não descartava a participação de vereadores petistas...

 

Andorinha sozinha

Chamou a atenção: na visita pública ontem à Tapeçaria Lourdes, só estava presente um vereador do PT; Edmilson Souza, que se diz a favor do negócio...

 

Pérola

Em visita ontem à Tapeçaria Lourdes, minhas modestas conclusões: os tamanhos do terreno e da edificação são impressionantes. Até demais para a Câmara; talvez seja o caso de compartilhar com outra instalação pública, como unidade do Fácil. E a Prefeitura já deve pensar em segurança no local antes que comece a ser invadido...